Tensão: Falta Trabalho, Faltará Comida?

Mateus 6:25-34

Por isso, vos digo: não andeis ansiosos pela vossa vida, quanto ao que haveis de comer ou beber; nem pelo vosso corpo, quanto ao que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e o corpo, mais do que as vestes? Observai as aves do céu: não semeiam, não colhem, nem ajuntam em celeiros; contudo, vosso Pai celeste as sustenta. Porventura, não valeis vós muito mais do que as aves? Qual de vós, por ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado ao curso da sua vida? E por que andais ansiosos quanto ao vestuário? Considerai como crescem os lírios do campo: eles não trabalham, nem fiam. Eu, contudo, vos afirmo que nem Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles. Ora, se Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós outros, homens de pequena fé? Portanto, não vos inquieteis, dizendo: Que comeremos? Que beberemos? Ou: Com que nos vestiremos? Porque os gentios é que procuram todas estas coisas; pois vosso Pai celeste sabe que necessitais de todas elas; buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. Portanto, não vos inquieteis com o dia de amanhã, pois o amanhã trará os seus cuidados; basta ao dia o seu próprio mal

Nenhum animal trabalha para sobreviver, mas cada um tem sua função; depois, procura e encontra alimento. O passarinho voa e canta, faz o ninho e gera filhotes; esse é o seu trabalho, mas não é dele que se alimenta. Os bois tiram o arado, os cavalos servem de transportes e nas lutas, as ovelhas fornecem lã, leite e queijo, e isso é o que fazem, mas não é daí que obtêm o alimento, e sim da terra que faz brotar a grama que a todos alimenta pela benção de Deus. Assim, o ser humano também deve e tem de trabalhar e fazer algo, mas não pode esquecer que seu alimento não vem de seu trabalho, mas de outro lugar, a saber, da rica benção de Deus – ainda que possa parecer que é de seu trabalho que provém o alimento, já que Deus nada lhe dará se ele não trabalhar. De igual modo, o passarinho, que não semeia nem colhe, também morreria de fome se não voasse em busca de alimento. Que ele encontre alimento não é, contudo, mérito seu, mas bondade de Deus. Pois quem põe o alimento onde ele pode encontrá-lo? Se Deus nada puder, nada se encontrará, mesmo que o mundo se mate de trabalhar e procurar. (Martinho Lutero)

Andemos como peregrinos,

Vazios e de tudo desprovidos;

O muito acumular

Só faz a jornada pesar.

Quem quiser, acumule até morrer;

andamos sem nada ter,

com pouco nos saciamos;

só do necessário precisamos.

Tersteegen

Diariamente Deus me dê

tanto quanto para vida eu precisar.

Aos pássaros ele sempre provê:

como não iria de mim cuidar?

Claudius

Reflexões removidas do livro Discipulado, Dietrich Bonhoeffer.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s