Devocionais

2 – O Caráter de Deus Não Muda

A tensão, ou choque, ou uma lobotomia podem alterar o caráter de uma pessoa, mas nada pode alterar o caráter de Deus. No curso da vida humana, os gostos, a aparência e o temperamento podem mudar radicalmente: uma pessoa gentil, equilibrada, pode se tornar amarga e estranha; uma pessoa de boa vontade pode vir a se tornar fria e insensível. Todavia, nenhuma dessas coisas acontece com o Criador. Ele nunca se torna menos verdadeiro, ou misericordioso, ou justo, ou pior do que sempre foi. O caráter de Deus é hoje e sempre será exatamente do modo que era nos tempos bíblicos.
É instrutivo, neste aspecto, juntarmos duas revelações de seu “nome” no livro de Êxodo. O “nome” revelado é, naturalmente, mais do que um rótulo; é uma revelação do que ele é em relação a nós.
Em Êxodo 3, lemos que Deus anunciou seu nome a Moisés como “Eu sou o que sou” (v. 14) – uma expressão da qual Javé (Jeová, “o Senhor”), é, na realidade, uma forma abreviada. Este “nome” não é uma descrição de Deus, mas simplesmente uma declaração de sua autoexistência e de sua eterna imutabilidade, uma lembrança à humanidade de que ele tem vida em si mesmo e de que aquilo que ele é agora, ele será eternamente.
Em Êxodo 34, porém, lemos como Deus “proclamou o nome do Senhor” a Moisés ao alistar as várias facetas de seu santo caráter. “SENHOR, SENHOR Deus compassivo, clemente e longânimo e grande em misericórdia e fidelidade; que guarda a misericórdia em mil gerações, que perdoa a iniquidade, a transgressão e o pecado, ainda que não inocenta o culpado, e visita a iniquidade dos pais nos filhos” (v. 6–7).
Essa proclamação complementa aquela de Êxodo 3 ao nos dizer o que, de fato, é Jeová; e aquela de Êxodo 3 complementa esta ao nos dizer que Deus é eternamente aquilo que, naquele momento, três mil anos atrás, ele disse a Moisés que era. O caráter moral de Deus é imutável. Deste modo, Tiago, em uma passagem que trata da bondade e da santidade de Deus e de sua generosidade para com os homens e de sua hostilidade ao pecado, fala de Deus como aquele “em quem não pode existir variação ou sombra de mudança” (Tg 1.17).

Fonte:

Packer, J. I. (2014). O Conhecimento de Deus (Guia de Estudo) (P. C. Nunes dos Santos, Trad.; 1a edição, p. 71–72). Editora Cultura Cristã.

Um comentário em “2 – O Caráter de Deus Não Muda”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s